SÃO TEOTÓNIO

O mais íntimo confidente do primeiro Rei de Portugal

Nascido em 1082 e natural de Ganfei, Valença do Minho, São Teotónio tornou-se no primeiro Santo português ao ser canonizado um ano após a sua morte, em 1163.
Pelo seu papel de conselheiro e confessor de D. Afonso Henriques, Teotónio ficou conhecido como um dos grandes reformadores da vida religiosa no reinado da Dinastia Afonsina, vinculando-se no processo político-religioso que levou ao reconhecimento da independência do reino de Portugal.

Durante a sua vida fez duas peregrinações à Terra Santa onde nesta última, viria a ser convidado pelos Cónegos Regulares do Sepulcro – guaritas do Santo Sepulcro de Jesus Cristo – a viver com eles. Após a negação deste apreciável convite e já em Portugal, São Teotónio implanta a sua ideia trazida desta experiência, tornando-se um dos doze cofundadores de uma das maiores casas monásticas da Dinastia, o Mosteiro de Santa Cruz em Coimbra, onde se estima ter estudado um dos maiores poetas portugueses, Luís Vaz de Camões.

Directo para o Vaticano

A imagem do primeiro Santo Português passou a constar da Galeria dos Santos do Vaticano, numa oferta feita ao Papa Francisco pela Delegação de Valença do Minho, numa audiência privada, a 24 de Outubro de 2018.
A imagem de São Teotónio foi anteriormente benzida, numa cerimónia na Igreja de Ganfei onde este foi batizado.